sexta-feira, maio 2



Crime. Disse ele!




Não tenho seguido muito de perto o caso "maddie". Desde o início que achei tratar-se de um rapto e as questões relacionadas com a pedofilia são das poucas que me fazem enfiar a cabeça na areia. Por uns tempos.

Ontem ouvi, estupefacta, que os MCcann não sabem a quantas anda o processo, porque são arguidos!! E sem provas!

Tudo porque um ex agente da PJ, de mentalidade provinciana e insuportável não só quebra o segredo de justiça, como se aproveita da situação para escrever um livro!

Como é que um "tipo" que escreve, provavelmente inspirado em Simenon e Conan Doyle, adopta esquemas de oposição binárias e não traça um plano analítico....nem ao diabo lembra!

Mentalidades pobrezinhas. O bem e o mal. O medievalismo insuportável!

Será por isto que o país não avança!?! Só pode...







5 comentários:

Ana Paula disse...

Também desliguei há algum tempo do caso Maddie, embora por vezes me lembre da miúda e do horror do seu desaparecimento, como se fosse uma daquelas coisas que nos transcendem e acerca das quais nunca conseguiremos saber a verdade... E isso revolta-me sempre.

Quanto ao livro que referes, já reparei que está à venda, mas não o li nem na diagonal. A ser como dizes, parece-me tudo cada vez mais horrível. Por outro lado, também não aceito pacificamente que se escreva sobre este tema apenas com o intuito comercial de ganhar um bom dinheiro (discutível, claro).
De acordo com o meu sentir, a miúda merecia bem mais respeito e tudo acerca dela deveria estar para lá de tudo isto.

Agora... se o autor deste livro não demonstra ter qualquer plano analítico, não se inspirou grandemente no Simenon, no Doyle e muito menos no Poe com o seu Dupin. Provavelmente, nunca os leu! :)

Se é de mentalidade tacanha, é, por certo, insuportável! :)
Perante uma tal pobreza de espírito, só oferecendo-lhe uns livrinhos do Sherlock Holmes e assim... :)

Quando é que o mundo avança mais?! :(

Beijinhos e obrigada pela oportunidade de reflexão.

Maria disse...

Não gosto de falar deste caso. Porque cada um tem a sua opinião, e são muito poucas as afirmações que podemos fazer.
Não sei sequer se é o primeiro livro que se escreve sobre o caso. Mas não me interessam os livros. Interessa-me que a miúda desapareceu, quando estava em casa apenas com os irmãos mais novos, e que estariam supostamente a dormir.
Depois sei os outros pormenores que toda a gente sabe. Mas não sei os resultados das perícias que a PJ, passado um ano, também ainda não sabe....
Tenho uma enorme confiança na investigação séria da nossa Polícia.
Temo que este seja um caso que, como outros, nomeadamente o da Casa Pia, nunca venha a ser devidamente julgado...

Bom fim de semana, Isabel.
Beijinhos

pinguim disse...

Esta é a melhor forma de assinalar o primeiro aniversário do desaparecimento mediático da pequena Maddie, homenageando alguns dos tantos outros desaparecidos.

take.it.isa disse...

pinguim!

temos de falar!

Luís Galego disse...

Aplaudo de pé este post!!!