terça-feira, março 4




maria gabriela llansol (1931-2008)


"ofereço-lhes o texto que escrevo, ignoro se o entendem, como
ignoro se a minha presença activa bate asas como a borboleta
que causa um tufão sobre o Pacífico
'é para si', e concluo 'é para nós'"



4 comentários:

Maria disse...

Obrigada por esta homenagem a quem partiu... as pessoas das palavras partem sempre cedo demais...

Beijo

Gi disse...

Triste sempre a hora da partida . Há-os como ela, partem mas deixam a sua obra, de certo modo tornam-se imortais na memória do Homem .

Um beijo

Luís Galego disse...

pena que tenha passado tão despercebida...

Spectrum disse...

..talvez tenha passado ao lado de uma enorme massa de gente. porque discreta, apesar de genial. o tempo se encarregará de fazer justiça, estou certo.
Beijos I.